quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Uma Mãe pede ajuda para alimentar o filho.


Hoje durante a tarde, enquanto trabalhava tinha a televisão ligada na Sic.
Ouvi uma voz meio chorosa e alguém dizia : -"Sou mãe, eu não preciso de comer mas não quero que o meu filho passe fome".
Estas palavras vinham de uma mulher que sofreu a vida toda de violência doméstica e mesmo assim não perdeu a capacidade de amar e ama incondicionalmente o seu filho de 28 anos que sofre de paralisia cerebral. Esta criança (sim porque é mais criança que o meu filho de 4 anos) depende da mãe para tudo, sofre de 95% de invalidez e têm um subsidio de 300 euros.
Como Mãe, obviamente estas palavras tocaram-me profundamente, e ver o desespero e ao mesmo tempo esperança nos olhos desta senhora deixou-me emocionada.
O Pai, ou melhor, o senhor que o fez, abandonou os dois à própria sorte!
A Segurança Social diz á senhora para entregar o filho a uma instituição e ir trabalhar...mas esta Mãe, e permitam-me, muito bem, não entrega o seu bebé.
Assim sendo, vivem com 300 euros para pagar renda, medicamentos, comida, água, luz etc...
Esta Mãe não pede que lhe enviem dinheiro.
Esta Mãe não têm vergonha de pedir ás portas um pouco de pão e não têm vergonha de vir á televisão pedir ajuda.
Na verdade esta Mãe faz exatamente o que eu fazia se tivesse nas suas condições, não abandona o filho, dá-lhe todo o amor do mundo e implora por ajuda...não para ela, para o seu filho.
O que me impressionou mais foi ela pedir um pacote de farinha láctea, leite, iogurtes ou qualquer outro alimento.
Bem sei que os tempos estão difíceis para todos, mas se uma pessoa enviasse por mês um pacote de farinha, outra um pacote de arroz, etc.. etc...não iria fazer grande diferença no orçamento familiar de cada um e no entanto ajudaríamos tanto esta mãe!
Eu irei enviar um pacote de cereais, um pacote de esparguete e um litro de leite. Nestas 3 coisas gastarei 2 euros.
Se alguém quiser ajudar esta Mãe, pode enviar o que puder/quiser para:

Arminda Andrade Ferreira
Rua do Canto
Galisteu
... 6360-201 Celorico da Beira

Se cada um enviar uma coisa que seja, todos juntos faremos a diferença!

30 comentários:

  1. fiquei com um nó na garganta... por vezes queixamo-nos por nada!!
    No fds vou comprar e enviar, realmente se todos dessem um pouquinho não custa e para esta MÃE faz toda a diferença.
    Obrigada por partilhar.

    Beijinhos
    Patricia Leal

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Patricia.
    Eu não conheço pessoalmente esta senhora, mas como Mãe fiquei com o coração rasgado com esta história.
    Como é obvio o bem principal é a comida, mas certamente que têm muitas outras necessidades como roupa, produtos de higiene etc...
    Ficarei muito grata a todos que ajudarem com pouco...juntos podemos fazer a diferença pelo menos para esta familia!

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente há muitos casos destes. Eu não fiquei indiferente e vou fazer a minha parte. Além disso, se me permite, vou fazer um post com uma ligação para o blog.
    Obrigada pela partilha.
    Beijinhos e bom fim-de-semana :)

    ResponderEliminar
  4. Obrigada Ana, fico feliz por conseguir que pelo menos mais duas mães se unam a mim :)
    Eu sei que enviar coisas pelo correio é caro, mas se cada uma enviar apenas uma coisa não é assim tanto, as encomendas enviadas por correio que pesem entre 1 a 3 kg pagam por volta de 2 euros pelo que me disseram...
    Agradeço também a partilha da história, também na´página do facebook temos partilhado esta história, se também utilizar esta plantaforma partilhe no seu mural, assim mais pessoas conhecem a história e tenho esperança que mais pessoas ajudem! :)
    Um grande beijinho e um fim de semana feliz!

    ResponderEliminar
  5. Olá! Gostava tb de ajudar mas tens a certeza que esta morada vai dar a esta senhora? É a morada dela?

    desculpa estar a confirmar mas quero mesmo ter a certeza e depois contribuir a 100%.

    ResponderEliminar
  6. Olá, sim esta é a morada da casa da senhora.
    Esta no mural do facebook do programa boa tarde da sic, também deixaram o Nib se alguem quiser enviar ajuda monetária, fica aqui:

    NIB: 0033 0000 4521 9929 7720 5

    Banco: Millennium BCP

    Titular: Nuno Miguel André Faustino ( o filho da senhora)

    ResponderEliminar
  7. Vou aderir à página, e partilhar no meu mural. Obrigada pela sugestão.

    Bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  8. Olá :) vi o teu post por meio do blogue "ás nove no meu blogue", vou levar o teu texto que escreves-te que está imensamente sentido e bem explicado e vou fazer menção ao teu blogue e divulgar no meu e informar que podem ver as infos também no Facebook. Não conhecia a historia e realmente é uma mãe coragem!

    beijinhos e vou passar a seguir o teu blogue que é bastante bom :)

    ResponderEliminar
  9. Pois infelizmente existem muitos casos assim.
    Também tenho na minha família dois gémeos com paralisia cerebral (com 10 anos) e sei bem o que a minha tia sofre. Felizmente vive num país onde (e espero que assim continue) o estado ajuda bastante. Claro que a família também tem o seu contributo.
    Esta história deixou-me particularmente sentida e com certeza que também vou contribuir! Temos de ser uns para os outros...
    Parabéns pela iniciativa!
    Se me permites, também vou colocar no meu blog.

    ResponderEliminar
  10. E agora pela manha fiquei logo com o no na garganta de ver que Portugal nao ajuda quem realmente precisa!
    Eu nao estou em Portugal, mas vou daqui a um mes, e podes ter a certeza que assim que la tiver vou enviar uma pequenina ajuda para esta grande Mae!
    Obrigada pela partilha

    Baci*

    ResponderEliminar
  11. Muito obrigada meninas! Como já disse não conheço esta senhora pessoalmente mas sou mãe e não consigo sequer imaginar o que esta mãe sofre não só pela condição do filho mas por não conseguir dar-lhe o que ele necessita!
    Estão á vontade para partilhar o texto e levar a esta história a mais pessoas, assim talvez das muitas que lêem poucas ajudem!
    A senhora tb deixou o nib da conta do filho, eu acabei por fazer contas e transferi 5 euros em vez de enviar coisas, é pouco mas de momento foi o que consegui, tentarei fazer esta transferência todos os meses.
    Como Mãe agradeço a todas e sejam bem vindas a este blog!

    NIB: 0033 0000 4521 9929 7720 5

    Banco: Millennium BCP

    Titular: Nuno Miguel André Faustino (o filho da senhora)

    ResponderEliminar
  12. pus link no meu blog (que não tem grande tiragem mas...) e no FB; já deu uma contribuição e vai agora a minha tb.

    ResponderEliminar
  13. :) que bom Alex, obrigada.
    O que interessa é que se passe a palavra e mais pessoas conheçam a história! muito, muito obrigada e volte sempre!

    ResponderEliminar
  14. Quando nos queixarmos da vida que temos, basta lembrar estas realidades e perceber que somos uns sortudos.
    Vou contribuir, vou divulgar.
    Ana Almeida

    ResponderEliminar
  15. Sim eu gostava mais de enviar géneros mas dada a distancia acho q tb vou fazer transferencia e a senhora vai comprando o que achar melhor.
    Obrig por divulgares :)

    ResponderEliminar
  16. Olá!

    No Facebook há um grupo de pessoas que estão à frente de um projecto chamado "Carrinho Solidário" (http://www.facebook.com/groups/carrinhocompras/). A cada "ronda" é seleccionada uma família e construido um cabaz com alimentos essenciais que ronda normalmente os 100€, em que cada pessoa compra um item da lista e, quando a lista estiver completa, envia-se o cabaz à família.

    Esta mãe parece-me uma ba candidata a este carrinho. Porque não falar por lá? :)

    ResponderEliminar
  17. Olá,
    Acabei de partilhar no meu Facebook. De Coimbra irá seguir ajuda para esta familia, espero reunir ainda mais ajuda. Não vi a reportagem, mas possivelmente e dado o aproximar do frio, não seria má ideia enviar agasalhos ou algo do género. Qual é a tua opinião? Bens alimentares há que enviar géneros com prazos de validade alargada como é óbvio.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. :) obrigada a todos! nem imaginam a alegria que sinto por ver mais e mais pessoas a ajudarem e a partilharem a história! muito, muito obrigada!
    Ana não sabia desse grupo, vou enviar uma mensagem para eles quem sabe também possam ajudar esta Mãe.
    Sheila, pelo que percebi eles vivem com imensas dificuldades mesmo. Como a casa não está adaptada ela têm que dar banho ao filho no chão porque não têm força para o colocar na banheira...é mesmo uma história triste.
    Penso que também não terão muita roupa nem agasalhos e acredito que tudo pode ajudar!
    O problema é o preço do envio pelos correios, era bom encontrar alguém que fosse para aqueles lados e não se importasse de levar os donativos até a casa da senhora.

    Mais uma vez o meu muito obrigada a todos!

    ResponderEliminar
  19. Claro que sim! A união faz a força, e com pessoas como todos nos que estaremos solidarios para quem necessite. Lembrem-se, Hoje são eles amanha podemos ser nós. juntemo-nos para podermos ajudar não só esta familia como nuitas familas como esta. Bjs podem contar comigo.

    ResponderEliminar
  20. Olá, bom dia
    eu também vi essa reportagem no Boa Tarde com a Conceição Lino não foi?
    vou apontar a morada...para enviar,
    esta tua acção é muito nobre!
    bjs

    ResponderEliminar
  21. ola esse tipo de apelo existe muito ca no brasil
    é uma vergonha que paises ricos como o nosso, brasil, tenha gente passando fome.necessidade e sem subsidio ao menos ela recebe algum ai...ou mesmo em qq outro lugar do mundo...é inadmissivel
    espero que essa mae tenha sucesso com a caridade e bondade de outras maes..
    boa sorte e parabens pela iniciativa.
    Marcia de Sao Paulo/Brasil

    ResponderEliminar
  22. http://youtu.be/-r4WPETJ1mo

    ResponderEliminar
  23. Olá Estrela, sim foi na Conceição Lino!
    Eu sei que há muitas histórias parecidas,mas há que dar um passo de cada vez...agora ajudando esta mãe,depois outra e outra.
    Transformando o pouco em muito.

    ResponderEliminar
  24. Marcia de São Paulo seja bem vinda a este blog portuguesinho :)

    ResponderEliminar
  25. Olá, já linkei o texto ontem e fiz a transferência agora. Ontem, quando cheguei ao supermercado não sabia o que comprar. Quando a mãe receber o dinheiro saberá o melhor destino a dar-lhe. E tal como tu, vou tentar fazê-lo todos os meses. Se todos dermos um pouco não custa... beijo e obrigada por esta informação partilhada.

    ResponderEliminar
  26. me sinto bem vinda a este maravilhoso site PORTUGUES
    creia-me adoraria tb poder ajudar a esta mae....
    é triste nao poder fazer nada ao outro e mais triste ver essa mae angustiada....vendo seu filhinho passar fome...
    as vezes me sinto culpada, de jogar tanta comida fora.. ou de comer tanto....affffff
    boa semana e um otimo dia a todas
    beijocas
    Marcia

    ResponderEliminar
  27. Gostaria de dizer que entregar um filho a uma instituição não é abandoná-lo. Na zona onde resido há duas instituições que acolhem (e empregam) pessoas com deficiência, uma delas o meu irmão. O meu irmão passa lá o dia, vai de manhã e sai às 17h, tem monitores com ele, faz várias actividades, está entretido, distraído, ocupado e a minha mãe pode assim ir trabalhar.

    ResponderEliminar
  28. Fiquei comovida pelo texto e pela história, não sei se a senhora faz bem ou mal em não deixar o filho numa instituição, só a ela diz respeito e não me cabe a mim criticar. Passo por uma situação que em nada semelhante porque graças a Deus a minha Pimpolha tem saúde, mas de outro genero e sei bem dar, se calhar apenas neste momento, o valor ao desespero que por vezes nós mães sentimos quando não podemos provir aos nossos filhos, sejam eles como forem. Se me permite também vou partilhar a história no facebook e no meu tão modesto blogg... Pode ser que abra mais olhos a muita mais gente... Obrigada por partilhar!

    ResponderEliminar

Jogo da pesca - brincadeira de coordenação motora com água

O tempo pede água, e na falta de um espaço exterior com piscina inventam-se jogos que permitam os miúdos salpicarem o tudo à sua volta....