sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

mais que um chapéu...


Quem é que na sua infância não teve um chapéuzinho de palha?!
Eu tive, mas confesso que na altura não lhe achava muita graça.
Teria gostado muito mais que a minha santa mãezinha tivesse metido mãos à obra e o tivesse transformado em algo mais divertido!
Fica a ideia de transformarem chapéus de palha (novos ou velhos) de uma forma muito simples com lã e feltro!


quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Vasófrascos especiais


Eu adoro ter peças feitas pelos meus filhos espalhadas por toda a casa.
Acho que dão uma alegria especial à casa, e para mim, faz sentido que o nosso lar (no verdadeiro significado da palavra) seja repleto de peças feitas com amor e que o transmitam.
Esta é uma ideia que podem replicar e que fica linda em qualquer canto da vossa casa ou jardim, e também pode ser uma boa opção para presentear uma tia ou a avó.
Escolhi os cactos porque a minha casa, ou eu vá se lá saber, não é muito favorável à vida das flores e por algum mistério elas não sobrevivem muito tempo.
Só vão precisar de uns frascos de vidro ( podem usar os dos doces, das salsichas, do grão..), tinta branca e canetas de acetato.
1- Com os frasquinhos já lavados, coloque um pouco de tinta branca no interior do frasco e feche bem com a tampa.
2-Abane de forma a que a tinta se espalhe por todo o vidro e deixe secar.
3-Se achar que o branco não está completamente opaco, repita o processo.
4- Agora com os frascos brancos no interior, é só oferecer aos miúdos para que decorem o exterior dos frascos com as canetas.
5- Para obter um resultado mais duradouro, após as crianças decorarem o vidro, deixe secar a tinta das canetas uns minutos e passe com um pouco de cola branca para madeira por cima.
6- Quando os seus vasófrascos estiverem ao seu gosto, coloque terra e plante uma flor!

Gostaram? não se esqueçam de partilhar o resultado se decidirem fazer esta atividade! ;)



quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

O estagiário




No fim de semana vi no meu sofá este filme.
Não tinha ouvido falar, não tinha lido o livro nem conhecia minimamente a história, mas gosto dos actores e resolvi arriscar.
É um filme leve mas com uma mensagem fortíssima, amei!
O filme conta a história de um viúvo reformado que farto de estar sozinho e os dias todos em casa responde a um anuncio para um estágio sénior numa empresa de vendas online.
Aos poucos, ele que parecia completamente desajustado, torna-se uma grande mais valia não só na empresa como na vida de todos os que o rodeiam.
Com a sua experiência e maturidade consegue dar concelhos, adaptar-se e executar as suas funções de uma forma exemplar e a sua vida ganha uma renovada alegria.
Fiquei a pensar no mercado dos nosso país nos dias de hoje. Infelizmente ao 35 anos já somos considerados velhos para alguns trabalhos, o que será que se sente com 70?!
Na minha opinião a juventude (que tantas coisas óptimas têm obviamente)  é sobrevalorizada.
Quase não se vê jornalistas mais velhos nas televisões, não há apresentadores e até os actores deixam de ter lugar.
Nas lojas, também a experiência de uma vida é deitada no lixo quando preferem contratar uma criança de 16 anos do que uma senhora de 60 anos..
Tenho tanta pena que num país envelhecido como o nosso, os seniores não sejam amados e respeitados como merecem!
Espero que alguém do governo veja este filme, e em vez de criar estágios para os trabalhadores jovens que em vez de contribuírem para a criação de emprego apenas servem para as entidades empregadoras encherem os bolsos à conta dos contribuintes, e crie algo do género para esta população que merece tanta consideração!

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Prateleiras cheias de estilo a partir de caixas de vinho

Quando vi este projecto lembrei-me logo de umas caixa de vinho que tinha encontrado no sótão da casa dos meus pais e as minhas mãos ficaram com um formigueiro tremendo de tanta vontade de o começar logo a trabalhar!!
Acho que fica lindo não fica?


Só precisa de:
-Caixas de vinho ou de madeira de vários tamanhos;
-Tinta da cor desejada;
-Papel de parede;
-Cola de madeira;
-Pincel;
-Tesoura

Primeiramente pinte as laterais interiores da caixa da cor desejada e deixe secar bem.
Em seguida recorte o papel de parede do tamanho exacto do fundo da caixa, pincele o fundo com a cola para madeira e aplique o papel.
É tão fácil e o resultado fica tão maravilhoso :)
O que fará a diferença neste projecto é o papel escolhido, por isso escolha um papel que lhe encha o olho e o coração!
Depois de prontas, disponha as caixas numa parede da sua casa e use-as como pequenas prateleiras para dar destaque aquelas peças que mais gosta!


P.s- Pode também adaptar esta ideia para o quarto dos miúdos para guardar brinquedos ou fazer exposições de lego ;)


 


quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Estampagem de almofada

O início do ano é propício a mudanças, sejam elas ga randes ou pequenas.
A mim, dá-me sempre vontade de mudar alguma coisa, não só em mim como na minha casa.
Os têxtil são uma óptima opção para quem quer dar uma nova cara a alguma divisão da casa sem gastar muito dinheiro. Basta mudar as almofadas, uma colcha ou os cortinados para parecer logo uma casa nova :D
Aqui deixo uma ideia bastante simples para fazer umas almofadas giras e originais que ficaram bem em todas as casas!
Basta comprar uma tinta própria para tecidos (é fácil de encontrar nas lojas com material para bricolage), colocar um pouco de tinta num prato e calcar delicadamente uma folha na tinta.
De seguida, posiciona a folha já com tinta no tecido e faz pressão para que a tinta passe para o tecido.
Retire a folha com cuidado e violá!!
Pode fazer com vários tipos de folhas, flores ou até legumes...fica muito giro e pode ser feito com as crianças.

DIY plant print pillows:

domingo, 13 de dezembro de 2015

Hoje foi dia de "biscoitar"


Com o tempo frio e chuvoso a vontade de sair de casa é quase nenhuma. Quando a estes factores se junta um filho febril aí, trancamos a porta à chave!!
E em casa num domingo à tarde, a cozinha chama por mim como uma louca para que eu faça bolos e doces :)
Decidi que iríamos todos para a cozinha fazer biscoitos de Natal.
Músicas Natalícias a tocar, deram o mote para todos entrarem no espírito e passarmos uma tarde divertida, em família, e o Martim até se esqueceu que estava doente.
Escolhi uma receita simples, do livro da Nigela ""Prazeres Divinos" e as bolachinas ficaram deliciosas!

Ingredientes:

300 g de farinha sem fermento
1 c. de chá de fermento
1/2 c. de chá de gengibre em pó
1/2 c. de chá de canela em pó
1/2 . de café de mistura de pimentas (pode colocar mais, para um sabor mais picante)
100 g de margarina amolecida
100 g de açúcar moreno
2 ovos L (caseiros)
4 c. de sopa de mel

Para decorar, podem usar gomas e glacé branco...até dá pena comer.

P.s- Estes biscoitos também são uma óptima ideia para um presente caseiro, basta fazer uma caixinha bonita e fechar com um laçarote e...voilá!!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Uma história do outro mundo



No sábado passado a família foi toda ao teatro.
Fomos ao Tivoli ver a peça "Uma história do outro mundo".As expectativas estavam muito altas, primeiro porque a Plano 6 (produtora da peça) já nos habituou a musicais infantis de qualidade superior e segundo, porque era a primeira vez que a Camilinha ia ao Teatro.
Estava receosa de a levar porque ela ainda só têm 20 meses, mas ao mesmo tempo, e sabendo como se comporta nas aulas de música e concertos a que já foi, achava que ia gostar.
Na verdade não gostou...adorou!
Desde o 1º minuto que não tirou os olhinhos do palco e só chorou no final quando as cortinas se fecharam e ela percebeu que os actores não iam voltar!
A peça é muito, muito engraçada. Conta a história do 1º Encontro Interplanetário do Sistema Solar, onde várias personagens oriundas de cada planeta marcam presença. Os figurinos e caracterização dos vários "ET´S" estão o máximo e as canções fazem-nos querer tirar o rabiosque da cadeira e começar a dançar mesmo ali na sala do Teatro (como aliás fez o Martim).
E ao contrário de muitas peças infantis, os adultos também conseguem rir e divertir-se!
O melhor de tudo, foi que no dia seguinte o Martim cantarolava o refrão de uma das músicas onde mencionava por ordem os nomes dos vários planetas, e quando lhe perguntei quais eram os planetas do sistema solar ele respondeu sem hesitar!!