sexta-feira, 27 de julho de 2012

"365" no JN

 O JN resolveu dar destaque especial ao meu livro "365 atividades para fazer com os seus filhos". Duas páginas inteiras onde resumiram 20 das 365 atividades que partilho no livro!

Audição infantil

AUDIÇÃO

LA FÉRIA procura dois pequenos actores de 8 a 11 anos para integrar o elenco de PETER PAN, o próximo grande musical no TEATRO POLITEAMA

AUDIÇÕES DIAS 2 de Agosto às 16h00
Contactos:
producao.politeama@gmail.com

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Procuro um lugar especial para ser feliz! :)

Educadora: responsável, atenta, afectuosa, motivada para o trabalho em equipa, criativa e empática, procura lugar especial para "meter as mãos na massa" e fazer parte do crescimento feliz e saudável das crianças!


O colégio onde trabalhava fechou, fui contratada logo para iniciar funções de supervisora pedagógica em outra instituição, o que me deixou muito feliz. Mas infelizmente na semana passada, e após uma longa reunião percebi que não me identificava nada com o espaço nem com a metodologia de trabalho do local. E como acredito sempre nos meus instintos, percebi que não era por ali o meu caminho.
Sei que o tempo é de vacas magras, mas acredito muito no valor do meu trabalho e confio que o lugar certo vai aparecer em breve!
Se souberem de algum lugar especial, que necessite de uma educadora de infância com muita vontade de trabalhar, por favor informem-me para familiascriativas@gmail.com

Eu acredito sempre, que devemos seguir o coração! :)

Calzone Miauuu

-Massa de pizza
-Molho de tomate
-Frango desfiado
-Cogumelos
-Bacon
-Queijo

domingo, 22 de julho de 2012

‎"Qualquer q seja o futuro, haverá sempre noites de luar, a serra de Sintra e o Tejo a correr para o mar." Prof. José Hermano Saraiva

sábado, 21 de julho de 2012

Estive a partilhar algumas ideias no programa BOA TARDE na SIC


365 actividades no telejornal :)

E hoje tive o privilegio de mostrar algumas actividades que faço com as crianças no telejornal da SIC. Podem ver aqui, a partir do minuto 07:11

Hoje estive no Continente da Amadora

Hoje foi assim no Continente
da Amadora.
Os vulgares sacos de plástico
transformaram-se em bonecos e
bonecas pelas mãos das muitas
crianças que ali andavam ás compras com os pais.
É tão bom perceber a surpresa na cara deles quando o saco ganha vida!


sábado, 14 de julho de 2012

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Canecas de loiça branca. Caneta preta de acetato (existem umas canetas especiais para pintar loiça. E uma frase que venha do coração :)

quarta-feira, 11 de julho de 2012

A criatividade como arma contra o desemprego

Acredito com todas as minhas forças que num mundo onde as pessoas são cada vez mais qualificadas, com licenciaturas, mestrados e doutoramentos a criatividade vai ser um dos factores mais importantes quando no futuro os nossos filhos procurarem emprego. É esse o meu objectivo com este blog e com o livro, dar ideias para que os pais trabalhem esta competência tão valiosa (e muitas vezes desvalorizada) desde cedo nos seus filhos.
Aqui está um exemplo real do que falo.
Uma professora que ficou sem trabalho. Até aqui nada de novo, são milhões os profissionais de educação desempregados.
Mas Núria, uma Catalã de 38 anos e mãe de 2 filhos não se limitou a enviar o tradicional CV para as caixas de email das escolas.
Núria fez um original video e colocou-o na internet.
Graças a ele, já não faz parte das estatísticas do desemprego em Espanha.
Eu acredito em pessoas assim, que metem a mão na massa sem medo de perder o ponto!

Tão inspirador :)

terça-feira, 10 de julho de 2012

Uma criança pode sempre ensinar três coisas a um adulto: - A ficar contente sem motivo -A estar sempre ocupado com qualquer coisa -E a saber exigir com toda a sua força aquilo que deseja! Paulo Coelho

Boas noticias :)


365 atividades para fazer com os seus filhos

365 atividades para fazer com os seus filhos
Já pensou o que vai fazer com os seus filhos este Verão? Andreia Vidal propõe 365 atividades, uma para cada dia do ano, para fazer dentro de casa ou ao ar livre. A propósito do lançamento desta obra, a educadora realiza um workshop gratuito, este sábado pelas 11h30, na Fnac do Colombo.

Estas atividades podem ser feitas em dias tristes de chuva ou de sol radioso, usando tintas de várias cores, pincéis, papel, tesoura, farinha, cola, molas, latas e muitos outros materiais recicláveis ou, simplesmente, a imaginação.

Para as férias e dias especiais. Para cantar, pô-los a dançar ou a pensar. Estimulando a curiosidade, as suas competências cognitivas e o crescimento emocional das crianças. Para realizar em cinco ou dez minutos ou durante uma tarde inteira. Um convite irrecusável para pais e filhos brincarem, se divertirem e passarem bons momentos juntos.

Para assinalar o lançamento da obra, a autora convida os leitores a participar num workshop que decorre este sábado, dia 07, pelas 11h30, na Fnac do Colombo e onde será possível aprender algumas ideias para entreter os filhos este Verão. A participação no workshop é gratuita mas é necessária uma pré-inscrição através do email esferadoslivros@gmail.com.

Sobre a autora

Andreia Vidal é mãe e educadora. Todo o seu percurso académico esteve ligado às artes, e, após trabalhar como voluntária num centro de crianças de risco em Barcelona, apaixonou-se pela educação. Decidiu tirar a licenciatura em educação de infância.

Com o nascimento do seu filho, a sua criatividade encontrou um novo rumo: criou uma marca de bonecos de pano originais, únicos e feitos à mão pela própria: os Gingubas.

Educadora de infância num Centro Infantil em Cascais, foi o seu trabalho que a fez perceber a importância das atividades criativas na vida e no desenvolvimento das crianças.


[No passatempo desta semana o Boas Notícias oferece cinco exemplares deste livro. Clique AQUI para participar. ]


Conversa com José Candeias da Antena 1

Estive à conversa com José Candeias da Antena 1, na passada madrugada de 5ª feira (para mim 6 da manhã é ainda noite qual madrugada!!). Foi uma conversa simpática que partilho com vocês.
Basta clicarem no link para ouvir: http://mp3.rtp.pt/mp3/wavrss/at1/2012553_116491-1207051454.mp3

sábado, 7 de julho de 2012

Mais uma vez o meu querido Eduardo Sá



Os pais não servem como despertador. Adormecem de manhã, como todos nós, mas, ao mesmo tempo que levantam a persiana e nos chamam «Meu querido» e coisas assim, querem que, entre a cara lavada e os cereais despachados, façamos dos 0 aos 100 em poucos... minutos.

Entretanto, como convém às pessoas ponderadas, e paramos de nos vestir para pensarmos na vida, eles sofrem de hiperatividade e, em jeito de ameaça, gritam qualquer coisa do género: «Eu juro que me vou embora, e deixo-te aqui!» (que era tudo o que eu mais queria!).

Os pais servem, também, para nos tirar a boa-disposição, antes do trabalho. Enquanto só não chamam «boas pessoas» a todos os senhores automobilistas que, segundo eles, estavam bem era dormir, ouvem (de meia em meia hora!) as mesmas notícias, atendem o telefone, olham 30 vezes para o relógio, melindram-se com a nossa cara de segunda-feira e, sempre que dizem, com voz de pateta: «Quem é o meu tesouro, quem é?», quem faz as contra-ordenações perigosas somos nós!

Os pais servem para imaginar que todas as crianças, ao chegarem à escola, são campeãs de felicidade.

E que nunca nos apetece mandar a nossa professora para a... biblioteca, de castigo, enquanto ela pensa se não será feio mentir (sempre que grita connosco, quando garante, aos nossos pais, que é só doçuras e meiguices...).

Os pais servem, também, para nos ir buscar à escola. E nisso escapam! Mas, independentemente de nos apetecer limpar o pó ao mundo, perguntam (todos os dias!): «Correu bem a escola? e O que foi o almoço?», com tantos pormenores, e no meio de tanta inquietação, que nos provocam brancas e nos levam ao stresse.

Os pais servem para nos deixar nos tempos livres. E, quando pensávamos que podíamos brincar à vontade, (ou não são os tempos... livres?) descobrimos que eles só podem ter sido levados ao engano porque, afinal, nos obrigam a estar, mais uma vez, quietos e calados. E, pior, quando estamos prontos a pedir o livro de reclamações, ora nos castigam com trabalhos de casa ora nos põem, sentadinhos, a ver os mesmos desenhos animados tantas vezes, que nós achamos que isso deve servir para aprendermos a contar até... 100.

Mas os pais servem, também, para trabalhar para a nossa formação desportiva e para o lazer. Quando chegamos à natação, gritam quando não nos queremos despir ali, à frente de toda a gente. Acham que não podemos brincar nem nos balneários nem na piscina. E gritam, outra vez, quando insistimos que os avós e os acompanhantes das outras crianças não deviam saber em que preparos viemos ao mundo.

Os pais servem, também, para zurzir no nosso lado bem-disposto, quando (de regresso ao carro) nos mandam cumprimentar a prima Maria da Glória que, em vez de nos dizer «Olá», delicadamente e com maneiras, nos esborracha contra ela e nos lambuza e, enquanto nos despenteia, duma ponta à outra, nos ofende, de cada vez que diz: «Ai, meu filho, o teu rapaz está tão crescido!....» (Meu filho?... Mas o pai bateu com a cabeça? Então, maltratam-lhe o filho, em vez de lhe darem um beijo transformam-no em algodão doce, e ele, ainda por cima, sorri e agradece?...)

Quando, finalmente, entramos em casa e estamos prontos para descansar, os pais servem para nos dizer, contra todas as nossas expectativas: «Primeiro, fazes os trabalhos de casa. Só depois brincas».

E servem para azedar a nossa boa disposição quando, logo a seguir, tratam, como se fosse contrafação, os pacotes de leite, as embalagens de bolachas e as caixinhas com os presentes da Happy Meal que, carinhosamente, tínhamos a dormir ao pé de nós.

Os pais servem para escandalizar, todos os dias, a nossa paciência, ao jantar. Começam por nunca respeitar o nosso: «Já vou!». Vendem-se à publicidade enganosa de cada vez que acham que a sopa de cenoura «faz os olhos bonitos». Servem-nos ervilhas e, carinhosamente (como quem não está muito seguro do produto que promove), chamam-lhe «bolinhas».

E nunca se cansam de nos dizer que a fruta faz bem!

E, quando o dia não pára de nos surpreender, os pais servem para dizer, todos os dias: «A partir de hoje... tu vais ver!».

E, sempre que estão chateados com o trabalho, para reclamar. Assim: «Ah queres fazer uma birra? Pois vamos ver quem faz a birra maior!...»

E, quando querem quebrar a monotonia dos nossos dias, os pais, servem para pronunciar com alma cada palavra, quando nos estragam com meiguices: «Qualquer dia... eu emigro! Para muito longe! E quero ver como é que vocês se safam!».

Com dias assim, em que o pai e a mãe fazem de Capitão Gancho, quem não se rende à canseira e adormece antes do fim de cada história? E quem é que não cede ao nervoso miudinho e não acorda, a meio da noite, com os nervos em franja? E quem é que não ficaria desolado, no meio de toda a energia renovável que eles têm, quando perguntam com quem estávamos a sonhar (e nós, não podendo dizer que era com eles), respondemos que temos medo é... do Papão!

Nós gostamos dos pais. Desconfiamos que eles imaginam que passam pouco tempo connosco mas, se for para isto, não temos coragem para os contrariar. Afinal, nós sabemos que todas as pessoas de coração grande têm a cabeça quente.

E nunca pomos em dúvida que só o amor importa. Só não entendemos porque é que os pais tenham de ser esta canseira!

E achamos que, desta maneira, eles nos fazem nervoso miudinho.

Eduardo Sá
in paisefilhos.pt

Casa de bonecas feita com garrafa de detergente

Quando comprou a ultima garrafa de detergente para a roupa nem imaginava que ela poderia vir a fazer as delicias das meninas da familia pois não?! Agora já sabe o potêncial que uma simples garrafa têm :)

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Tijolos de Gelo

Nos dias quentes como o de hoje, todas as brincadeiras com água são bem vindas! Esta é uma atividade muito simples. Corte os pacotes de leite e sumo a meio e lave bem. Em seguida encha com água. Se tiver em casa corantes alimentares adicione umas gotinhas para dar cor e graça ao resultado final e coloque no congelador. Deixe gelar de um dia para o outro. Retire do congelador e terá tijolos coloridos muuuuuito fresquinhos ideais para divertidas construções.

Radio

E daqui a pouco tempo estarei em directo na Rádio comercial a apresentar o livro, e mais tarde por volta das 14h00 na rádio Renascensa!

Helppppp....O meu filho já anda numa escola secundária!

O meu filho Martim está gigante e já entrou para o 5º ano. Se ir para o 2º ciclo já é coisinha para assustar qualquer pai, ir para...