terça-feira, 12 de agosto de 2014

Barquinhos de alguidar

Encontrei esta actividade no blog http://www.raisingwildones.com/ e achei muito gira para os dias quentes que se fazem sentir.
É fácil e têm o elemento mais desejado por esta altura...Água!

boats-picc

boat-01

boat-02


boat-03


boats-04

boats-07

boat-05


segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Nós na revista Pais e Filhos

E sou completamente fã da revista Pais& Filhos...óbvio não é?!
Podem por isso imaginar como fiquei babada com a revista do meu querido mês de Agosto com nada mais, nada menos 5 páginas dedicadas a ideias retiradas do meu livro (e de outro também, mas a grande maioria é do meu :P)





Podem comprar o melhor livro da actualidade aqui:
365 Ideias Para Tirar os Seus Filhos de Frente da Televisão




domingo, 10 de agosto de 2014

O 1º dia de Praia.



Ontem foi o 1º dia de praia da Camilinha.
O Martim quando era bebé detestava a areia, assim que tocava com um dedinho que fosse desatava a chorar. Queria ir para a água mas só ao colo, porque nem pensar tocar com os pés no chão.
Estava convencida que a Camila ia ter a mesma reacção que o irmão mas não podia estar mais enganada...amou!
Sentou-se à beira mar, escavou imenso com as suas mãozinhas pequenas e agarrava a areia molhada como quem guarda algo precioso. De quando em vez levava as mãos cheias de areia perto dos olhos e contemplava feliz.
Não seria ela se não tentasse levar as mãos cheias de areia à boca e chegou a ter sucesso uma ou outra vez. Vi-a a saborear a areia assim como a vi a saborear a água salgada do mar com satisfação.
Enquanto olhava para ela a gritar para as ondinhas que vinham e iam aos nossos pés, pensei em como deve ser bom ter o mundo todo por descobrir e desejei de coração que esta curiosidade sobre as coisas e sobre a vida nunca a abandone, mesmo quando já tiver visto quase tudo.
Enquanto ela descobria as maravilhas da praia o irmão aproveitava o tempo perdido e construía um castelo na areia e dava mergulhos no mar.
Eu que nunca fui uma amante fervorosa da praia, senti-me feliz e acima de tudo abençoada por esta família que construí.


sexta-feira, 25 de julho de 2014

Livro para o fim de semana - O Meu Avô



Amanhã é dia dos avós.
Hoje é dia de sugestão de livros para o fim de semana e eu não podia, nem queria, fugir deste.
"O Meu Avô"
Catarina Sobral ganhou com este livro o galardão máximo da feira internacional de ilustração de Bolonha, um orgulho e tão merecido!
É um livro delicioso da Orfeu Negro, que têm vindo a ganhar o meu coração em cada publicação <3

"O meu Avô acorda todos os dias às 6 da manhã. O Dr. Sebastião acorda às 7. Cruzam-se todos os dias à mesma hora. O meu Avô já teve uma loja de relógios. Agora tem bastante tempo. O Dr. Sebastião não é relojoeiro nem tem tempo a perder. O meu Avô tem aulas de alemão e aulas de pilates. Escreve cartas de amor (ridículas) e faz regularmente piqueniques na relva. Depois, ainda tem tempo para ir buscar-me à escola… De Pessoa a Manet, de Almada a Tati, um livro repleto de referências artísticas"

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Cianotipia...uma técnica fotográfica para se fazer em casa!



Rinne Allen by Jennifer Causey

À uns tempos fiz um workshop na casa do Nick e da Inês de cyanotipia e fiquei completamente apaixonada pela técnica que é simples e maravilhosa.
É uma das primeiras técnicas fotográficas, já bem velhinha. 
O astrónomo inglês, Sir John Herschel, criou um primeiro processo para a obtenção de cópias baseado em sais de ferro e não nos sais de prata – a cianotipia em 1842! 


Um processo muito simples e fácil de fazer, quase sempre tratado como mera curiosidade e que tem na escala de azul a sua principal característica. Para aplicá-lo são somente necessárias duas soluções, luz do sol e água.

A Química.
Primeira solução: diluir 25g de citrato férrico amoniacal (verde) em 60 ml de água, depois completar o volume, com água, até 100 ml.
Segunda solução: diluir 10g de ferricianeto de potássio em 60 ml de água, depois completar o volume, com água, até 100 ml.
Atenção: O citrato férrico amoniacal tem duas formas, a verde e a castanha. A verde apresenta melhores resultados.

O Suporte.
Deve se utilizada um papel que possa suportar uma lavagem prolongada. Os melhores são os papéis usados para técnicas molhadas como guache e aguarela com uma gramagem superior a 200gr.

Sensibilização do Papel.
Misturar volumes iguais das duas soluções e, com uma trincha, aplicar directamente sobre o papel. 
A sensibilização do papel não precisa ser feita no escuro. Uma lâmpada de 40w a uns três metros de distância não causará nenhum dano. Por outro lado nunca use lâmpadas fluorescentes ou tente sensibilizar o papel durante o dia sem estar com as cortinas fechadas (bem fechadas). A mistura das duas soluções é sensível a radiação UV.
Uma vez sensibilizado o papel, deixe-o em um local escuro para secar. Esse papel deve ser utilizado em, no máximo, 48 horas. Após esse tempo a oxidação natural da solução tornará o seu uso impraticável.

O negativo
Eu fiz o negativo em casa usando o photoshop.
O procedimento é simples e pode ser feito com qualquer bom editor de imagens com os seguintes passos:
foto original => escala de cinza => inverter => ajustes de brilho e contraste=> imprimir (somente tinta preta)
A impressão pode ser feita com uma boa impressora de jacto de tinta usando um acetato.

Fica giro se colocar-mos também algum elementos como folhas, rendas, flores secas etc..

Exposição.
Como em todos os processos para cópia usados ao longo do Século XIX, a obtenção da imagem era feita por contato direto do negativo com o papel. Para isso eram usados chassis próprios no entanto, para facilitar nossa vida, podemos fazer a mesma coisa com um sanduiche feito com duas placas de vidro e entre elas, o papel sensibilizado posto sob o negativo que se deseja copiar.
Esse conjunto é exposto ao sol ou outra fonte qualquer de UV o tempo necessário para a formação de imagem.
Aí é que entram a prática e o bom senso. A intensidade de UV varia em função da estação do ano, do local, da hora do dia e das condições meteorológicas, ou seja. Você só vai conseguir “acertar a exposição” depois de algumas sessões de ensaio e erro.

A Revelação”.
A parte mais simples de todo o processo! Basta colocar o papel numa bandeja de plástico com água corrente até que todo o excesso da solução sensibilizante seja lavado, depois é só deixar secar na sombra e pronto vai conseguir ver logo a sua imagem no papal. Nos três seguintes a imagem continuará a adquirir o seu tom azul definitivo.

O resultado é muito, muito giro, uma verdadeira obra de arte!
Podemos emoldurar e colocar num lugar da casa onde não apanhe sol directamente (porque se não corre o risco de desaparecer com o tempo) e para guardar o resultado para "sempre" antes de emoldurar digitalize..assim se desaparecer é só imprimir.

ideias giras para aplicar esta técnica:

Clever use of sunprint paper and treasuring baby clothes without having to keep them.

deirdre hawthorne’s sunprints  Deirdre Hawthorne creates exquisite cyanotypes on paper as well as ceramics. Sir John Herschel discovered this photographic printing process in 1842 as a means to reproduce notes and diagrams, as in a blueprint. I have never seen the technique used on ceramics. The surface has to be porous to absorb the chemicals, so Deirdre uses her delicately thin bisque-ware. The results are ethereal, a landscape captured on a three dimensional form

Cyanotype Printing on fabric Sun Prints with Plants ....lots of great crafts on this site

Lynnette Miller. Cyanotypes on gift tags with indigo dyed thread.



sexta-feira, 11 de julho de 2014

Livro para o fim se semana - O meu amor



A sugestão de hoje vêm directa do meu coração.
Sou fã da autora e ilustradora Beatrice Alemagna e este livro é um verdadeiro amor.
Como amanhã é dia de despedida de solteira de uma querida amiga, achei adequado escolher este livro para ler hoje à noite aos meus filhos.
"O meu amor"
O meu amor é a história de um bicho estranho... 
Não sou um crocodilo, nem um castor…
E um hipopótamo, nem pensar. Não sou uma toupeira. Nem um javali.
Mas quem sou eu?

No site da editora podem ver o livro online: 


quinta-feira, 10 de julho de 2014

Sugestão de leitura - iniciação à leitura autónoma



Recebo imensas mensagens com pedidos de sugestões de livros para crianças que se iniciam agora na leitura autónoma.
É difícil para mim que apesar de adorar livros infantis não tenho grande experiência na escolha/aquisição de livros para as crianças mais velhas.
O M. também está a iniciar este processo magnifico de se tornar leitor. Não é fácil conseguir seduzi-lo para a leitura autónoma quando a alternativa é ver desenhos animados ou jogar consola.
Combinamos que durante as férias tinha que ler um bocadinho todos os dias mas nas primeiras duas semanas isso não aconteceu. Estava na colónia de férias, todos os dias brincava e passeava imenso e chegava a casa podre.
Agora que já está em casa voltámos ao combinado. Assim que começou a ler notei logo uma grande quebra no ritmo de leitura comparando com o fim das aulas.
É impressionante, bastou duas semanas sem ler para regredir um bocadinho, imagino as crianças que vão estar as férias todas sem se aproximar de um livro...pobre professora!
Para o motivar, escolhi uns livros de actividades e BD da Lego (ele é louco por Lego)...resultou em cheio!
Fez todas as actividades dos livros no mesmo dia, e o livro de BD já está quase todo lido!
Já não tenho que lhe pedir para ir ler, ele pega no livro de livre vontade...e o melhor de tudo é apanhá-lo a rir das aventuras que vai lendo!
Agora que a semente da leitura foi plantada, tenho que alimentar com livros que o estimulem ao mesmo tempo que o divertem...esse é o truque (que funciona com toda a gente na verdade...quem gosta de ler livros aborrecidos?!)
Tenho pesquisado e conversado com alguns professores de 1º ciclo e especialistas na área e encontrei alguns livros que adorei!
Vou deixar-vos algumas sugestões das que escolhi cá para casa, e já sabem...primeiro é preciso insistir um bocadinho mas rapidamente eles apanham o gosto!


Porque é português, recomendo a coleção O Bando das Cavernas, que é muito gira, porque ainda é colorida, o desenhos são fantásticos, e a linguagem simples e é adequado para raparigas e rapazes. 

O Martim Nauta ( que o Martim adorou porque diz que pode ser ele que inspirou as histórias ) e a Lisa Bum também são muito giros e são muito recentes. 




Um passatempo especial!





Conheci o trabalho da Evelyn à pouco tempo mas fiquei logo rendida às imagens lindas e completamente "de revista" que têm no seu blog e página do facebook.
Cada vez mais gosto de fotografia. Acredito que ter fotografias dos nossos filhos assim, de grande qualidade e lindas de morrer é um verdadeiro tesouro que ganha ainda mais valor à medida que o tempo passa.
Quero muito ter fotografias assim do Martim e da Camilina, e como sei que a maioria das mães e pais acompanha este meu desejo, juntei-me à Evelyn que é uma querida para oferecer uma sessão a um dos nossos leitores!

O passatempo já está a decorrer na nossa página do facebook:
https://www.facebook.com/200279183349519/photos/a.200282790015825.57198.200279183349519/800758553301576/?type=1&theater e na página da Evelyn Emery :https://www.facebook.com/evelynemerynewbornphotography

 Podem participar até dia 25 de Julho.
Vejam todos os passos necessários e participem porque vale mesmo, MESMO a pena olhem só:

Foto: Mais recentes ...
http://evelynemeryphotography.blogspot.pt/p/ultimas-sessoes.html







O que não levar nas férias...

O Martim foi de férias 15 dias com os avós. Quando cheguei a casa dos meus pais para o deixar a minha mãe perguntou: -"Só uma m...