quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Martim doí doí

Não sou uma mãe mariquinhas. Não vou logo a correr para o hospital quando o meu filho fica "morninho". Deixo que salte e corra até cair. (porque acredito mesmo que faz parte do processo de crescimento e só assim vai aprender).
Deixo que chore quando esta triste, e que ria ás gargalhadas quando está feliz (mesmo que isso faça muito barulho e incomode os mal dispostos á nossa volta).
Ontem acordou com um torcicolo no pescoço.
Coloquei um gel, dei o melhor amigo de todas as mães - o Ben U Ron - e esperei que fosse suficiente. Ficou em casa por precaução e porque estava incomodado e nada bem disposto. Eu vim trabalhar crente que quando chegasse a casa ele já estaria a saltar no sofá...não estava!
- "Mãe continuo com cólicas no pescoço!" disse sorri
Hoje continua de "molho" e se logo á noite o maldido continuar a importunar a cria, lá terei que ir ao hospital de Cascais, passar largas horas na sala de espera....
Mas é mesmo assim a vida de mãe certo? o coração só acalma quando ouvimos alguem com "autoridade" a garantir-nos que o nosso pequeno ficará bem!!

1 comentário:

  1. É um sufoco quando ficam doentes. Rápidas melhoras para o pequenino.
    Beijinho

    ResponderEliminar