segunda-feira, 18 de julho de 2011

A agulha não pica


Nos meus tempos de escola primária fazíamos Esmirna, picotados e aprendíamos a tecer lã em teares  de cartão.
Já nesse tempo, a minha mãe dizia : "No meu tempo aprendíamos tricot, a bordar, a coser...", eu ficava sempre a desejar ter estado naquela escola, na escola  da minha mãe, onde ensinavam muito mais coisas!
Hoje tudo é proibido, tudo é perigoso e nas escolas as actividades ligadas às artes manuais que tanto bem fazem ao desenvolvimento motor e cognitivo das crianças, são postas completamente de lado.
Quando conheci a "Agulha não pica" apaixonei-me primeiramente pelo nome ( que reflecte na perfeição
                                                                                    o que sinto por este excesso de zelo que hoje em                                      
dia se sente em relação ás crianças e que chega a ser castrador para as mesmas) e depois pelo projecto.
Porque a agulha não pica quando é usada com a cabeça e o coração , esta marca tem uma vocação pedagógica: ensinar técnicas de trabalhos manuais a miúdos e graúdos (e com sucesso entre os dois públicos!).
Os temas da cultura portuguesa inspiram os motivos e as técnicas propostas são as de sempre: bordar, picotar, colar e carimbar.
Com todo o material necessário para aprender a bordar, oferecem oficinas de bordados (kits) para principiantes desde os 4 anos de idade, que vêm
                                                                                    guardadas em  taleigos (os tradicionais saquinhos do pão. Outros Kits propõem mais técnicas como o bordado em serapilheira ou trabalhos de colagem e decoração de cartões

Conheçam mais no site http://www.agulhanaopica.com/ e partilhem com os vossos filhos o gosto pelo saber fazer, pelo saber ser e principalmente pelo saber milenar de bordar!

p.s- Desenganem-se os que pensam que só as meninas iram gostar de aprender a bordar!              

3 comentários:

  1. tãO GIRO, original...
    Vou espreitar o site...

    Gostei da ideia

    bjs

    ResponderEliminar
  2. q optima ideia. será que fazem ateliers/ workshops para crianças?

    ResponderEliminar
  3. Fazem sim, veja no site ou na página da agulha não pica no facebook :)

    ResponderEliminar

Brincar e trabalhar com o Photoshop

Cheira-me que o Martim vai ser designer, ilustrador ou algo do género. Tinha um trabalho de português para fazer. Escreveu uma ...