quarta-feira, 8 de abril de 2015

"Somos o que comemos"




Vi com atenção a reportagem assustadora da SIC "Somos o que comemos".
A frase que lhe dá título já me era familiar, e sempre me fez sentido (apesar de continuar a comer porcarias), mas com esta reportagem pós-me mesmo a pensar de forma diferente.
Obviamente que quero perder os 20kg a mais, para me sentir melhor e mais gira...mas a verdadeira questão é mais profunda, a saúde é e sempre será muito mais importante que qualquer vaidade!
O problema não é só eu estar gorda, o problema é eu estar a colocar a saúde da minha família em risco e isso para mim foi um "abre olhos" importante!
O Martim foi um bebé gordo, mas desde que começou a andar ficou normalíssimo e hoje até é mais para o magrito. A Camila é uma bebé gorda mas ainda mal começou a andar,e tenho para mim que seguirá as pegadas do irmão em relação a estas questões de peso.
Infelizmente o Martim têm uma alimentação pobre e errada. Em casa porque ele não queria, deixei de fazer sopa, bebe todos os dias leite com chocolate antes de dormir, come bolachas de chocolate, leva 
aqueles pães com chocolate e outras coisas do gênero para a merenda escolar, come pastilhas, bebe sumos e coca-colas entre muitos outros disparates que faz certamente e eu agora não me recordo!
Shame on me, verdade, verdadinha!!!
Senti um grande e valente murro no estômago ao ver aquela reportagem.
O pior é que eu habituei-o a comer assim, agora como fazer para que prefira uma saudável maçã vermelha a uma bola de Berlim?!
Decidi mostrar-lhe algumas partes da reportagem, e ele ouviu com atenção os gémeos a falarem da sua experiência.
Combinamos que iríamos começar a cortar nos doces e chocolates.
A primeira medida foi tentar banir o leite com chocolate antes de dormir, chegamos a um acordo...para já bebe leite com um bocadinho de chocolate dia sim dia não. Não quis cortar de uma vez, até para ele se ir voltando a habituar ao sabor do leite "branco".
Comecei a mandar fruta para a merenda escolar e iogurtes, e até estes vou começar a fazer em casa...com a ajuda da minha amiga Bimby certamente ficaram mais saudáveis e igualmente deliciosos.
Alguém se sentiu como eu? Mudaram alguma coisa na alimentação ai em casa?
Se tiverem truques, dicas e receitas boas e saudáveis para animar a criançada a ser mais saudável, enviem-se para irmos trocando ideias e sugestões!
Juntos seremos pais criativos e saudáveis e os nossos filhotes serão ainda mais felizes!!
Boa adoptar uma vida mais saudável?!

Podem ver a reportagem aqui: http://player.sicnoticias.pt/video/sicnot/2015-04-01-Grande-Reportagem-Interactiva-Somos-o-que-comemos-

5 comentários:

  1. A mim não me chocou mas tocou-me, apercebi-me de pequenos gestos que efetivamente estai errados.

    Desde bebe que eu era um pouco fundamentalista nos doces, detestava que lhe oferecessem coisas doces ainda bebe, com meses mesmo, arranjei algumas guerras em casa com a sogra porque "so um nao fazia mal"

    mas a medida que ela foi crescendo fui afrochando... insistência da sogra e do pai que muitas vezes sabotavam-me dando às escondidas, que era so um rebuçado..so um chupa.. e a coisa acabou por arrastar-se. agora noto claramente que ela assim que vamos buscar a creche (tem tres anos) "mae quero uma coisa"

    nos ja sabemos que "a coisa" é um doce. um rebuçado que seja, é pouco mas é quase todos os dias.

    outra coisa que me tocou particularmente foi o Ice tea. la em casa nao entra sumol coca cola nem nada com gas..sempre pensei que o ice tea fosse "do mal o menos" particularmente porque eu propria detesto acompanhar com agua às refeiçoes...mas será outra coisa a eliminar em casa.

    com pequenos gestos vamos fazendo a diferença por uma vida mais saudável!

    Mary

    ResponderEliminar
  2. Olá Andreia,
    Penso que sei como te sentiste porque embora lá por casa eu tenho algum cuidado com a alimentação, todos cometemos erros. O Meu mais novo gosta imenso de sumos, ice tea de por ai. Não compro para ter em casa, mas quando vamos comer fora ele pedia, agora já só bebe nas festas dos amigos, desde que vi a reportagem já fomos comer fora algumas vezes impus que a bebida era água e assim foi.
    Depois, traz muitos doces do infantário porque todos os dias algum coleguinha faz anos. Na escola têm indicação para não o deixar comer lá, traz para casa e sou eu que controlo o que ele come. Quanto ao mais velho, o único pecado são os hambúrgueres e as pizas, estipulei que agora só vamos 1 vez por mês a cada um deles.
    É muito importante manter a nossa postura em relação às nossas decisões.
    Lá em casa todos os dias comemos sopa, mas todos, como obrigar as crianças a comer se os pais não derem o exemplo? Não gostão? Só se for em casa, porque na escola comem.
    Quando os meus filhos dizem que não gostam, obrigo sempre a comer e depois da primeira garfada pergunto sempre o mesmo, até já eles sabem: - Vomitas-te? Não pois não? Então é porque gostas….
    Quanto ao leite com chocolate, sugiro que todos os dias vás reduzindo a quantidade de chocolate no leite, se conseguires que ele beba uma caneca de leite com apenas uma medida de colher de café de chocolate, não é por ai!
    Quando chegamos a casa, se têm muita fome até o jantar estar pronto, ou comem uma peça de fruta ou um batido de banana sem açúcar.
    Em relação aos lanches que lhe mandas para a escola, acho que estás no bom caminho.
    Agora deixo-te um link de um blogue que gosto muito, pois este comentário já vai longo.
    http://anavaz-nutricionista.blogspot.pt/
    Se quiseres podes mandar e-mail.
    Bjs e força!!!

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pela coragem em assumires que fazias erros. Claro que todas fazemos, umas mais que outras, mas temos de ser firmes com as crianças sem ser fundamentalistas. Eu escrevi sobre a minha opinião no meu blog. Acho que devemos ter bom senso e não acredito que possamos proibir tudo, na minha opinião, mas devemos guardar as guloseimas para dias especiais, sabendo que têm açúcar em excesso. Eu gosto muito do blog da Joana Roque (paracozinhar.blogspot.pt) e é de lá que tiro grande parte da inspiração das minhas receitas semanais, que tento que sejam equilibradas. Um beijinho.
    http://vidasdanossavida.blogspot.pt/2015/04/a-furia-do-acucar.html
    http://vidasdanossavida.blogspot.pt/2015/04/ainda-sobre-alimentacao.html
    neste último post refiro um artigo que deve achar interessante sobre a alimentação.

    ResponderEliminar
  4. A obesidade está a aumentar drasticamente na sociedade moderna ocidental, e começa em idades cada vez mais baixas! E com isso todo o cortejo de doenças associadas (diabetes, hipertensão, colesterol elevado...) além de problemas psicológicos que podem ser graves na adolescência e idade adulta, como fraca autoestima, depressão, isolamento social,...
    Fico revoltada quando vejo crianças ainda tão pequenas e já obesas - estamos a criar uma sociedade doente, e começa em casa, com a alimentação que os pais permitem aos filhos!
    Os 2 primeiros anos são fundamentais para a criança "educar" o gosto - o pediatra dos meus filhos dizia tudo o que ele se habituar a comer até aos 2 anos, vai ser o que vai comer o resto da vida... Por isso, toca-nos a nós, pais, educá-los o melhor possível e a alimentação é a base de tudo!
    Não vi ainda a reportagem, mas já "baixei" (soa mal, mas detesto estrangeirismos...) para ver quanto tiver um tempinho...
    Tenho 2 reguilas, e desde sempre estipulei algumas regras em casa:
    - doces (rebuçados, chupas, chocolates...) só em dias de festa e só um por dia! - claro que há alturas em que "sai furado", com os avós a darem sempre um chocolatinho quando vão buscá-los ao infantário ou quando vamos lá a casa!...
    - ao pequeno-almoço, pão e leite simples, sem adição de açúcar; uma vez por semana, ao domingo, podem comer cereais - o mais novo, 3 anos, acorda ao fim de semana e a primeira pergunta que faz é "hoje é domingo?"... ;-)
    - ao lanche, pão e iogurte ou fruta;
    - sopa sempre ao almoço e ao jantar (comem lindamente, só não consigo que comam sem ser passada, mas paciência; o pai também não gostava de sopa, mas como tinha que dar o exemplo também come e até já gosta!...);
    - bolachas, essencialmente Maria ou com teor equivalente de açúcar (+/- 20g/100g de bolacha, todas as embalagens trazem agora a tabela nutricional...);
    - Sumos/refrigerantes só em dias de festa, e de preferência tipo 100% fruta, sem adição de açúcar; à refeição, em casa, toda a gente bebe água;
    - no final da refeição, a sobremesa é sempre fruta; mesmo nos dias de festa, quando há sobremesas doces, só comem depois de comer a fruta;

    Claro que nem sempre conseguimos evitar as "asneiras" e não depende só de nós, mas se forem a excepção e tivermos regras que cumprimos a maior parte do tempo, acho que estaremos a prestar um bom serviço aos nossos filhos, não acham?...

    ResponderEliminar
  5. Desde que vim morar para o campo faz agora 8 anos a minha alimentação mudou.
    Comemos sopas todos os dias nas duas refeições, fruta antes das refeições uma caneca das grandes.
    E depois claro tb temos dias de asneiras, chocolate, pizzas e hambúrgueres.
    Tento que tudo seja o mais caseiro possível mas tem dias que n dá mesmo.
    Se for tudo em forma q.b não existirá problemas

    bjinho

    ResponderEliminar