Assisti ao primeiro episódio desta serie no dia da mãe.
Sozinha e sentada no chão, à porta do hospital S.Francisco de Xavier (porque o calor absurdo da novíssima sala de espera não permitia respirar lá dentro) tive na Netflix do telemóvel a minha companhia para as longas horas de espera.
Confesso que estava mais piegas que o normal, resultado de passar o dia festivo sem os filhos, e por isso mesmo as tiradas cómicas que esta serie têm faziam me rir alto mas, invariavelmente, acabava lavada em lágrimas.
Conta a história de uma mãe recente a braços com todas as novidades da maternidade, o cansaço extremo, o não saber se está a fazer as coisas da melhor forma e a grande solidão que todas em alguns momentos acabamos por sentir durante este carrossel de hormonas descontroladas em que se transforma o nosso corpo e as nossas emoções nos primeiros meses de vida dos nossos bebés.
Adorei mesmo e é tão real que quase incomoda e acho que é uma serie com as quais todas as mães se vão identificar, mas que fazia bem todos os pais verem e tomarem noção, de uma vez por todas, do quanto maravilhosas todas as mães são!

Comentários

Mensagens populares